de pé, à minha altura

O texto “Actos dos Apóstolos” coloca-nos em posição desconfortável:
fomos expulsos de certos centros,
enviados, aceites, reconhecidos em periferias.
Assim aconteceu com Paulo e Barnabé
que na periferia reconhecem num frágil
fé para ser curado,
laços de vida, relação, amor, para viver de pé, para viver com sentido.

Reconhecer fé, relação, amor no próximo, no frágil, é colocá-lo de pé, é fazê-lo viver,
colocá-lo à minha altura, levantá-lo e olhá-lo como semelhante, como irmão
– sendo essa a forma mais eloquente de tratar Deus por Pai.

Essa é a morada de Deus:
aquele em quem acreditamos, vive, faz-se carne, habita, ressurge
em cada palavra, em cada gesto de vida oferecida
que garante sermos imagem e semelhança
do Deus que se faz semelhante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.