luz

Tudo mexe nos textos de hoje,
a começar pelos personagens principais:
Espírito, Deus na construção de mim, no que me faz respirar e mover,
Palavra, dom de si, comunicação de si.
Tudo é envido, e o envio é sempre para outros, para o cuidado de outros.
É este o sentido da Páscoa que celebramos sempre que rasgamos o pão na mesa do encontro.

João apresenta Jesus como “luz”, que faz ver quem o enviou.
É essa luz que nos surge como última palavra sobre o túmulo,
sobre “os túmulos”, sobre as sombras, sobre os medos.
É esta luz que queremos que seja páscoa em nós,
que nos limpe o olhar para vermos Deus no outro,
e que ilumine o mundo com os gestos e palavras de quem busca o Deus da Verdade, da Bondade, da Beleza.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.